Esporte Ágil - Comissão inicia estudos para criação do Sistema de Esporte
Política | Da redação | 12/06/2017 09h47

Comissão inicia estudos para criação do Sistema de Esporte

Compartilhe:

Os membros da comissão responsável por planejar, elaborar e apresentar o anteprojeto de lei de criação do Sistema Municipal de Esporte e Lazer já começaram os trabalhos na última quinta-feira (9) com discussões e definição das subcomissões. A Comissão, empossada no dia 7 de junho, conta com a participação de 31 representantes.

Presidente da Comissão, o diretor da Funesp (Fundação Municipal de Esporte), Rodrigo Terra, sinalizou o avanço das discussões. “Na primeira reunião já foi possível conhecer cada membro e sua importância. dentro da construção que mudará o patamar das ações desenvolvidas de esporte e lazer na Capital”, comentou.

No encontro, os membros definiram que a comissão terá um relator e elegeram o advogado César Paschoal e uma secretária, que será a professora Júlia Marques. Para a realização dos estudos, o grupo foi dividido em três subcomissões.

Subcomissões

A primeira será de estrutura, organização e competências onde os membros estudarão conceitos, princípios e objetivos do Sistema. A segunda subcomissão é a de Fundo e Financiamento. Já a terceiro subcomissão de Gestão e Controle social estará pautada na elaboração do Conselho, Fórum, Conferência e Plano Municipal de Esporte.

Segundo Eva Maria Silveira dos Santos, o Sistema mudará o andamento da política a curto, médio e longo prazo. “Enquanto não existe uma política de esporte e lazer as ações acontecem sem planejamento e pontuais. Após a implantação do Sistema, as iniciativas de esporte e lazer serão pensadas e planejadas de forma macro”, explicou Eva.

Regimento

Para o próximo encontro eles terão que trazer sugestões para o regimento da comissão, assim como iniciar as discussões e decisões sobre os anseios do grupo para a política municipal de esporte e lazer. A próxima reunião será dia 29 de junho, no plenarinho da Câmara Municipal, das 7h30 às 10h30. Os encontros serão abertos ao público, que poderão acompanhar os debates e sugerir temas, porém sem direito ao voto.

VEJA MAIS
Compartilhe:

PARCEIROS