Esporte Ágil - Rose Aoyama
Personalidade | Da redação | 24/05/2016 13h57

Rose Aoyama

Compartilhe:

Exemplo pela força, deixou as adversidades por ter pedido uma das pernas e hoje uma reconhecida paratleta sul-mato-grossense.

Rosenilda Aoyama tem 37 anos e há cinco sofreu um acidente de motocicleta que se tornou um marco na história de sua vida. Um exemplo pela força e determinação, deixou as adversidades por ter pedido uma das pernas e hoje é reconhecida como uma paratleta de renome nacional.

Condutora da Tocha, ela se orgulha por Dourados ter sido escolhida como "Cidade Celebração", o que põe o município, segundo ela, no mapa do esporte brasileiro. "Estou radiante. Deixaria qualquer competição para participar desse momento único", declara. Segundo a paratleta, a experiência levanta o ego de todos, inclusive dá visibilidade as Paralimpíadas, logo tão importante aos amigos. "Não estamos esquecidos e nossa terra será sempre lembrada", orgulha-se em dizer.

Rose, como é conhecida, é multi função. Já ganhou a corrida "Dourados Rosa", na categoria cadeirante. Foi além, em um Circuito Paralímpico de Atletismo, representando o Projeto Alecrim, trazendo três medalhas de ouro, duas de prata e quatro de bronze. Atualmente, ela tem o índice para arremesso de peso (a primeira do ranking adulto) e lançamento de disco. Além disso, foi a primeira sul-mato-grossense a disputar o campeonato brasileiro da primeira divisão de Basquete Sobre Rodas.

O treinador e coordenador do projeto, Antonio Pietramale, está feliz por ver seus atletas reconhecidos. Tanto Rose, quanto o também condutor Felipe Alves Marcelino de Almeida, da escola Alice Araújo, vice-campeão brasileiro das Paralimpíadas Escolares 2015 e Jonatan da Silva Ferreira, que representou o município no Open Internacional, evento-teste para os Jogos Paralímpicos de 2016. "Pensamos, que legado a passagem da Tocha deixa para quem trabalha com o esporte aqui? Espero que agregue cada vez mais valor", declara.

VEJA MAIS
Compartilhe:

PARCEIROS