Evento foi realizado nos dias 20 e 21 de outubro, com 194 atletas inscritos de diversos estados; MS garantiu 50 medalhas

"/>
Muay Thai | Luciano Pinheiro | 07/11/2018 08h00

Capital recebeu Campeonato Brasileiro de Muay Thai

Compartilhe:

Campo Grande sediou a disputa do Campeonato Brasileiro de Muay Thai nos dias 20 e 21 de outubro. Atletas de diferentes estados do Brasil estiveram presentes na briga pelo cinturão de sua categoria e pelas vagas ao Mundial, que será disputado em 2019 em Bangkok, na Tailândia.

A abertura contou com apresentação das delegações dos estados do Espírito Santo, Ceará, Rio de Janeiro, São Paulo, Rio Grande do Sul, Goiás, Mato Grosso do Sul e do Distrito Federal, que cantaram o Hino Nacional Brasileiro.

Além das delegações, estiveram presentes diversas autoridades como Vicente Fernando Demarco Martins, diretor de Desenvolvimento de Esporte e Lazer da Fundação Municipal do Esporte (Funesp), representando Rodrigo Barbosa Terra, Diretor Presidente da Funesp; Alexandre Carneiro, presidente da Confederação Brasileira de Muay Thai. Pela Federação de Muay Thai Tradicional de Mato Grosso do Sul estiveram presentes Léo Vasconcelos, diretor-técnico; Arturo Villarreal, secretário-geral e o presidente, Wande Lopes Santana.

Prefeito de Campo Grande e o Governador de Mato Grosso do Sul não puderam comparecer e foram representados. Marquinhos Trad foi representado pelo subsecretário de políticas de juventude, Maicon Nogueira, enquanto Reinaldo Azambuja foi representado por Marcelo Miranda, diretor-presidente da Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte).

PROJETOS SOCIAIS

Em discurso na abertura do evento, Maicon agradeceu a presença das diversas delegações e falou sobre o projeto Estação Juventude. "Campo Grande instituiu como política pública para os jovens a prática de Muay Thai. A partir de novembro, os jovens em situação de vulnerabilidade social poderão praticar o esporte gratuitamente", revela.

O interessado em participar do Estação Juventude deve entrar em contato com a subsecretaria, pelo telefone 3314-3577 ou diretamente na sede, localizada na rua 15 de Novembro, nº 573 - Centro.

Marcelo Miranda, presidente-diretor da Fundesporte, também aproveitou a cerimônia de abertura para discursar e destacar a importância da realização de eventos como o Campeonato Brasileiro de Muay Thai no estado de Mato Grosso do Sul. Marcelo ainda lembrou que o evento seria importante para que os atletas pudessem pleitear uma bolsa-atleta, programa desenvolvido pelo Governo que tem inscrições abertas até o dia 08 de novembro.

LUTAS

Apesar de a abertura ter acontecido às 14 horas, as primeiras trocas de chutes e socos foram realizadas às 09 horas, pela categoria “Cobaia”, com crianças de 06 a 13 anos apresentando a modalidade. Às 15 horas a competição teve início com as lutas eliminatórias, até as 19 horas, quando começaram os Grand Prix e as lutas profissionais.

No GP 63.5 kg masculino, Gilberto Rodrigues (RJ) venceu o atleta Flávio Pinheiro (RS) por nocaute técnico e faturou o cinturão da categoria e o passaporte para o Mundial de 2019, na Tailândia.

Gilberto Rodrigues, Campeão do GP 63.5 kg masculino (Foto: Emerson Freitas)

Fernanda Dominici (SP) foi a campeã do GP 63.5 kg feminino e também garantiu o cinturão da categoria e uma vaga no mundial.

Na categoria 57 kg Pro Am feminino, Fabiane Weber (RS) levou a melhor sobre a atleta sul-mato-grossense Ana Carolina (Pimentinha) e conquistou o cinturão.

O nocaute mais bonito da noite foi na categoria 75 kg Pro Am, na luta entre Gabriel Dônola (RJ) e Leonardo Martins (RS). Gabriel venceu por nocaute após atingir o gaúcho com um chute na cabeça, sem chances de defesa.

Dônola serviu na Brigada de Infantaria Paraquedista e treina Muay Thai desde 2010 e conta que a sua maior inspiração é seu mestre. “Me espelho muito no meu mestre, Leo Vasconcellos e nos meus companheiros de treino, como o Gilberto (Campeão no GP 63.5 kg) que está sempre me ajudando... A minha meta agora é alcançar o mundial da Tailândia”, completa.

As lutas continuaram a partir das 09 horas do domingo (21), com a disputa de 64 finais entre as categorias Cadete, Júnior e Adulto, masculino e feminino.

No encerramento do evento foi realizada a classificação de atletas e por equipes.

Melhores atletas:

Cadete – Ângelo Gabriel (RJ) – 14 -15 anos;
Júnior – Hudson Prudêncio (MS) 16 – 17 anos 71 kg;
Feminino Adulto – Fabiane Weber (RS) – 57 kg Cinturão Pro AM;
Masculino Adulto – Alenilson Martins Coelho (GO).

Melhores delegações:

Campeã – Federação do Rio Grande do Sul;
Vice-campeã – Federação do Ceará;
Terceira colocada – Federação do Rio de Janeiro.

ATLETAS DO MS

A equipe de Mato Grosso do Sul participou com 65 atletas e garantiu a conquista de 50 medalhas na competição. Numa das lutas mais esperadas do sábado, Ahlan Yoschida venceu o gaúcho Gabriel David e faturou o ouro na categoria 71 kg profissional.

Ahlan, 33, é natural de Três Lagoas – MS e pratica o esporte desde 2010. Com a conquista do 1º lugar em 2018, ele supera a 3ª colocação obtida no ano anterior, no Brasileiro disputado em São José do Rio Preto – SP. O atleta diz que uma das maiores dificuldades da rotina é a conquista de patrocínio. “A gente que batalha sozinho sabe o quanto é difícil conseguir um apoio, um patrocínio. Às vezes a gente vai na casa de um patrocinador e ouve para voltar noutro dia. Você chega lá e não é atendido”, completa.

Yoschida diz que não perde o apoio da família em momento algum, seja com a sua esposa ajudando nos treinos, ou com a sua mãe, que sempre oferece ajuda para fazer uma galinhada ou algo do tipo para arrecadar fundos para uma viagem. “Eu tenho vontade de lutar o mundial na Tailândia e acho que esse título abriu a porta”, finaliza.

No feminino, Pimentinha Mantovani, de apenas 19 anos, representou muito bem o estado ao disputar a categoria 57 kg Pro Am feminino contra a gaúcha experiente Fabiane Weber, de 33 anos. Em luta disputada, a gaúcha levou a melhor por decisão dividida dos árbitros.

Além da pouca idade, Pimentinha possui outras curiosidades que aumentam a sua colocação no Brasileiro: Além de treinar Muay Thai há apenas 2 anos, a atleta disputou numa categoria acima da sua. “Eu luto na categoria 51 kg, mas na hora que eu cheguei eu vi o cinturão na 57 kg e perguntei ao mestre se poderia mudar. Ele falou que dava, aí eu vim arriscar”, explica a atleta que sonha em chegar ao UFC um dia.

ORGANIZAÇÃO

O Campeonato Brasileiro de Muay Thai teve 174 lutas, com 194 atletas inscritos, e foi realizado por Pedro Lopes e Wande Lopes, vice-presidente e presidente, respectivamente, da Federação de Muay Thai Tradicional de Mato Grosso do Sul. Ambos agradeceram a participação de todas as federações e aos patrocinadores que colaboraram no desenvolvimento do evento:

  • Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, através da Fundesporte;
  • Prefeitura Municipal de Campo Grande, através da Funesp;
  • Prefeitura Municipal de São Gabriel do Oeste, através da Secretaria Municipal de Obras e Esporte;
  • Sicred;
  • Vereador Papy;
  • Zanoello;
  • Federação de Boxe do Estado de Mato Grosso do Sul;
  • CVC;
  • Fuzyon Materiais Esportivos;
  • Instituto da Mão – MS Hand;
  • Dom Bosco Poliesportivo;
  • Power Fighters;
  • Esporte Ágil.

Na página do Facebook do Esporte Ágil você encontra vídeos das lutas e entrevistas exclusivas. A equipe do Esporte Ágil também realizou a cobertura fotográfica do evento e separou as fotos em galerias:

Brasileiro de Muay Thai - Profissional

Brasileiro de Muay Thai - Feminino

Brasileiro de Muay Thai - Masculino 1

Brasileiro de Muay Thai - Masculino 2

Brasileiro de Muay Thai - Masculino 3

Brasileiro de Muay Thai - Masculino 4

VEJA MAIS
Compartilhe:

PARCEIROS