"/>
MMA | Lucas Castro | 17/05/2019 16h43

Kallew ‘Faísca’ se prepara para o Dragon Fight Champions e provoca adversário

Compartilhe:

Todo grande evento de artes marciais mistas (MMA) tem a boa e velha provocação entre os competidores. O maranhense Tagore Kallew dos Santos, o “Faísca”, que, atualmente, reside e treina em Campo Grande-MS, faz questão de entrar no clima e alfinetar seu adversário na segunda edição do Dragon Fight Champions (DFC). A competição que, além do MMA, terá disputas de muay thai, jiu-jitsu e kickboxing, acontecerá no dia 29 de junho, no Ginásio de Esportes Municipal Newton Lemes Marcondes, o Louquinho, em Maracaju-MS.

Segundo o Estúdio de Lutas Dragon Fight, academia organizadora do evento, até o momento 32 atletas, entre amadores e profissionais, estão confirmados, somando-se todas as modalidades.

Faísca já conhece o octógono maracajuense. O atleta conquistou o cinturão da primeira edição do evento, ao bater o paraguaio Camilo Cardoso (“Camilito Cardozo”), pela categoria peso-palha. Agora, também pela categoria até 52 quilos, o maranhense de Estreito-MA vai defender o cinturão ao encarar Herikis Alves, o “Shaolin”, de Rio Brilhante-MS.

O rio-brilhantense, que não é bobo, já deixou o recado que irá tomar o cinturão de Kallew. “O Kallew está perguntando quem é o Herikis Alves. Bom, o Herikis Alves é o cara que vai te dar uma surra, que você não vai esquecer. Você está falando demais e quero ver como será no octógono”, desafiou.

Herikis vem de família de lutadores (Foto: Reprodução/Kung Fu Fumashun/YouTube)

Mas é claro que Faísca não deixou barato e, com a língua afiada, disparou. “A única coisa que você vai ganhar, vai ser chinelada. Se prepara, porque a 'chinela vai cantar’ para o seu lado. Você não perde por esperar, vamos ver quem vai apanhar”.

Confira também: Veja o card de lutas do Dragon Fight Champions até o momento

Para Faísca, esta é a melhor fase de sua carreira, o que motiva a entrar “a mil” no octógono. Apesar das provocações, que são saudáveis e naturais nos esportes de luta, ele reconhece a capacidade e nível técnico de seu oponente.

“Vou enfrentar um cara duro. Isso não é segredo, não posso negar. Ele está bem preparado e focado também, assim como eu. Ele tem alguns títulos expressivos na carreira. Foi campeão estadual de kickboxing, vem de uma família de lutadores, na qual o irmão, a irmã e o pai lutam. Então, tenho certeza que vai ser uma boa luta, que lutaremos cinco rounds e que quem vai assistir só tem a ganhar”, disse Kallew, da Attack Team.

Kallew completou 12 lutas profissionais no card oficial de MMA. Sua última competição foi em Assunção (Paraguai), na Copa Team Force (CTF), quando finalizou, com uma chave de pé, o paraguaio Moisés Gimenez. A luta durou 56 segundos. Com o resultado no país vizinho, o lutador completou nove vitórias, duas derrotas e ainda há uma luta sem definição por golpe ilegal do adversário, que não conta para registro no histórico de lutas.

Atualmente, Faísca é considerado o melhor peso-palha de Mato Grosso do Sul. O atleta já representou o Brasil em lutas internacionais em quatro oportunidades e venceu todas. Para viajar para Maracaju e manter o alto rendimento próprio e dos atletas da Attack Team, o atleta busca apoio, por meio de patrocinadores.

Faísca tem a missão de defender o cinturão no DFC 2 (Foto: Gessica Souza/Maracaju em Foco)

Trajetória na luta

Kallew dos Santos começou a se envolver no universo das artes marciais por meio do karatê. O atleta conta que, posteriormente, conheceu o jiu-jitsu através de seus amigos, na época do Ensino Fundamental, no interior do Maranhão.

“Me levaram para treinar com o mestre Jakson Pontes e lá ele me apresentou o jiu-jitsu e, depois, o MMA. Eu fico me perguntando até hoje: como, em uma academia tão pequena, de uma cidadezinha do interior do Maranhã, saíram tantos atletas bons, faixas-preta e que está até hoje lutando em alto nível?”, destacou Kallew.

O atleta revela ao Esporte Ágil que o segredo para alavancar sua carreira, treinando em alto nível, foi disputar, amistosamente, com colegas de outras academias com grande potencial. “Somos bem unidos. Por mais que sejam de outras equipes, os caras se abraçam por uma causa e se ajudam bastante”, salientou.

Lutador exibe o cinturão do DFC, conquistado em 2017 (Foto: Arquivo pessoal)

O seu quesito mais forte é o jiu-jitsu, modalidade na qual é faixa-marrom. Das suas nove vitórias até agora, oito foram por finalização ainda no primeiro round. Modestamente, o lutador destaca que está tentando melhorar as suas características do Boxe. Seu primeiro nocaute aconteceu em setembro do ano passado, pelo 1º Sidro Combate de MMA, realizado em Sidrolândia-MS. Na ocasião, Faísca venceu Camilo Cardoso com dois minutos e 20 segundos de combate.

Quem quiser ajudar Tagore Kallew dos Santos, pode entrar em contato pelo telefone (67) 98151-8931.

Kallew "Faísca" dos Santos concedeu entrevista ao Esporte Ágil TV em fevereiro deste ano. Confira mais sobre a vida do atleta clicando neste link.

VEJA MAIS
Compartilhe:

PARCEIROS