Judô | Da redação | 25/09/2018 16h32

Referência do judô, João Rocha é graduado com o 8º Dan durante Brasileiro em MS

Compartilhe:

Referência do judô brasileiro e principal nome da modalidade em Mato Grosso do Sul, o mestre João Batista da Rocha foi homenageado e graduado com o 8º Dan, no último final de semana, durante o Campeonato Brasileiro de Judô Sub-13, realizado no Rádio Clube Campo, em Campo Grande.

A condecoração foi o ponto alto do evento, que reuniu 340 atletas, 80 técnicos, 25 árbitros e mais 50 staffs de 26 estados brasileiros. A etapa era classificatória para o Pan e o Sul-Americano da categoria, previstos para novembro, em Gauiaquil (EQU).

“É uma emoção realmente grande. Mas maior que a emoção, é o peso da responsabilidade de ter avançado nessa escada, recebendo essa graduação. Estamos construindo um legado, e é isso que nos motiva e emociona: poder deixar uma história de serviço prestado, dando exemplo a essa juventude, para que todos possam acreditar que com dedicação é possível alcançarmos as graduações dentro do judô”, afirmou o professor João Rocha.

Presidente da Câmara Municipal de Campo Grande e nome forte dentro da CBJ (Confederação Brasileira de Judô), Rocha carrega política e esporte no sangue, faz com que os dois assuntos caminhem juntos, e vê na política uma importante ferramenta de fomento ao desporto.

“Eu fico satisfeito com o desenvolvimento profissional dele, pois ele começou a trabalhar junto comigo. Eu era diretor do Sesi, levei ele para ser estagiário. Quando fui nomeado presidente da Funesp, ele foi o presidente da subcomissão de judô. Ele começou a carreira profissional muito cedo. Hoje, é um político respeitado, com credibilidade, e tenho certeza que ele irá, dentro de pouco tempo, galgar maiores postos políticos, assim como alcançou dentro da Confederação Brasileira de Judô”, definiu o sensei Roberto Harada, que também participou do evento.

Rocha fundou, em 1979, a Academia Rocha de Judô, uma das mais tradicionais de Mato Grosso do Sul, e foi presidente da Federação de Judô por dois mandatos. Ainda foi diretor técnico da Confederação Brasileira de Judô de 2002 a 2009 e também vice-presidente da entidade. Agora, com o 8º Dan, ele torna-se um dos judocas mais graduados do Brasil.

“Ele recebe o oitavo Dan com muito mérito, tem muitos anos de judô. Mesmo exercendo outras atividades, nunca se desligou da federação. Sempre o consulto para que possamos desenvolver o que fazemos hoje. É muito grande a influência. Depois do meu pai, o tenho como grande educador da minha vida. O conheço há décadas, e tudo que eu sei de gestão esportiva, aprendi com o professor João”, afirmou o presidente da Federação local, César Paschoal.

“Estou bastante honrada em representar a CBJ nessa entrega de certificado. Ele tem uma contribuição sensacional para o judô brasileiro. Sou suspeita em falar, pois temos laços de amizade de mais de 25 anos. Sempre uma pessoa íntegra, com conhecimento sensacional, e que vem fazendo vários discípulos. É um título que ele recebe por mérito exclusivamente dele, por tamanha contribuição ao judô brasileiro”, emendou a vice-presidente da Confederação Brasileira, Seloí Totti.

Alunos não poupam elogios ao mestre

Os principais nomes do judô estadual formados pelo professor João Rocha também prestigiaram a graduação. Para Marcos Cristaldo, um dos primeiros faixas-pretas formados pelo Clube Rocha, o papel do mestre vai muito além dos tatames.

“O sensei é uma pessoa extraordinária. Conhecemos ele há mais de 40 anos, sempre nos incentivou para o esporte e fora dele. Hoje, somos uma das primeiras gerações que ele formou e estamos juntos até hoje, e ele continua nos ensinando e dando total apoio”, afirmou.

“Falar do professor João Rocha é difícil. É uma pessoa que exerceu e exerce uma influência muito forte na vida dos judocas. Estou com ele há muitos anos, sou dos primeiros faixas-pretas do Clube Rocha. Essa relação do judô com ele mudou muita coisa na nossa vida. Hoje, temos uma responsabilidade com o judô”, continuou Jonas Rodrigues de Souza.

Emoção especial sentiu o filho de João Rocha, Igor, que seguiu os passos do pai e, atualmente, é professor de judô. “Para mim, sempre foi meu espelho. Tudo que fiz na vida, foi copiando ele. Minha profissão, segui carreira como atleta e técnico de judô. Fico muito feliz e orgulhoso por ser filho dele. Meu pai é conhecido dentro e fora dos tatames, como gestor, como uma pessoa que incentiva muito a prática do judô. Para nós do Mato Gross do Sul, essa graduação é muito importante”, afirmou.

VEJA MAIS
Compartilhe:

PARCEIROS