Esporte Ágil - Douradenses voltam do Peru com quatro medalhas
Judô | Gazeta MS | 08/11/2017 09h26

Douradenses voltam do Peru com quatro medalhas

Compartilhe:

O judô de Dourados mostrou no fim de semana que a tradição de ser uma das escolas mais fortes do Mato Grosso do Sul deve permanecer por um bom tempo. Dois judocas participaram no último fim de semana em Lima, no Peru, do Campeonato Panamericano e Sul-Americano Sub-13 e voltaram com a bagagem carregada.

Campeões brasileiros em suas respectivas categorias, Breno Dias, da Associação Cano de Judô, levou ouro no Pan e bronze no Sul-Americano. Ana Oshiro, do Clube Sakurá de Judô/Equipe Camila Gebara voltou com duas medalhas de prata. Os dois fizeram parte da delegação brasileira da categoria que conquistaram, ao todo, 49 medalhas.

A pequena Ana Oshiro chama atenção pelo resultado. Ela tem apenas 11 anos e as duas medalhas de prata conquistadas na categoria -34kg ganham, por isso, ainda mais significado. Nas duas competições, Aninha, como é chamada pelos amigos de tatame, enfrentou na disputa pelo ouro a americana Mônica Reyes, que venceu os dois combates.

Para chegar à final do Sul-Americano, no domingo, Ana venceu a americana Jasmine Macias e a uruguaia Julieta Martinez. Contra Reyes, a douradense fez uma luta equilibrada e foi derrotada por diferença mínima. Os tropeços na decisão não foram suficientes para diminuir o orgulho do Sensei Jorge Yamakawa, que a acompanhou em Lima. "[Ana] lutou como uma guerreira, única coisa que tenho pra dizer é orgulho, você foi guerreira e batalhou até o final", postou o técnico em sua página pessoal no Facebook após as disputas.

Ouro e bronze

O outro douradense nas competições, o pesado Breno Dias também subiu duas vezes ao pódio. No Panamericano, passou invicto por todos os adversários e, sem receber sequer uma pontuação contrária contra dois americanos e um peruano, chegou ao ouro ao vencer por ipon o colombiano Harold Mora na final.

No Sul-Americano, Breno começou repetindo a final com Mora e volta a vencer. Na rodada seguinte, contra o mexicano Hugo Cuathemoc, não teve a mesma sorte e foi derrotado para aquele que terminaria com o ouro. Breno então foi para repescagem, venceu o equatoriano Jean Valdiviezo e o colombiano Miguel Angel Marin, conquistando o bronze.

VEJA MAIS
Compartilhe:

PARCEIROS