Futebol | Lucas Castro | 14/06/2019 19h42

Keirrison assina com o CSA para a disputa do Brasileirão

Compartilhe:

O atacante douradense Keirrison de Souza Carneiro foi anunciado, na tarde desta sexta-feira (14), como reforço do Centro Sportivo Alagoano (CSA). A informação do acerto foi dada pelo presidente do Azulão, Rafael Tenório, que também confirmou a contratação do atacante paraguaio Julián Benítez. A equipe nordestina está, atualmente, na 19ª posição do Campeonato Brasileiro Série A. 

De acordo com o dirigente do clube alviceleste, em entrevista ao site Globoesporte.com, os jogadores chegam na próxima terça-feira (18) a Maceió para a assinatura do contrato. Posteriormente, o portal Uol Esporte confirmou a informação com o presidente do Conselho Deliberativo do CSA, Raimundo Tavares.

Eles começam a treinar na quinta-feira (20), data da reapresentação do plantel, na parada para a Copa América da Conmebol, para a continuação da temporada.

O centroavante Keirrison, de 30 anos, estava sem clube desde o início da temporada. Em 2018, ele defendeu as cores do Londrina Esporte Clube. Em seis jogos, o atleta fez apenas um gol, em confronto com o Cianorte, pelo Campeonato Paranaense.

Do prestígio ao marasmo

Keirrison foi revelado pelo Centro Esportivo Nova Esperança (Cene), de Campo Grande que, atualmente, está desativado. Pelo Furacão Amarelo, o atacante atuou nas categorias sub-15 e sub-17, de 2002 a 2005, quando se transferiu para o Coritiba Foot Ball Club, da capital do Paraná.

Pelo Coxa, o douradense despontou e demonstrou ter o famigerado “faro de gol”. Em 2006, no primeiro ano na equipe profissional, ele participou de seis jogos e assinalou três gols. No ano seguinte, Keirrison esteve em 58 partidas do clube e anotou 21 gols. Inclusive, 2007 foi o ano em que o centroavante mais entrou em campo até hoje, levando o clube à primeira divisão nacional, após o título do Brasileirão Série B. 

K9 era temido pelos adversários em 2008 (Foto: Divulgação)

O “fazedor de gols” despertou a atenção de Dunga, técnico da seleção brasileira no final de 2007. Em dezembro deste ano, o treinador da Canarinho convocou-o para a disputa de uma amistoso não-oficial contra a Seleção do Brasileirão 2007. O objetivo da partida era avaliar jogadores, tendo em vista a convocação para os Jogos Olímpicos de 2008, em Pequim, na China. Após este duelo, nunca mais foi chamado para vestir a “amarelinha”.

Em 2008, o jogador consolidou-se à frente da equipe curitibana na disputa da Série A. Com partidas de “encher os olhos”, Keirrison marcou incríveis 21 tentos em 31 jogos, média de 0,67 gol por jogo. O número de gols sagrou o atacante como o artilheiro e Craque do Brasileirão 2008, na categoria Revelação.

Sua marca registrada era a comemoração deslizando de peito aberto no escudo do Coritiba estendido, num material que lembra uma "lona", por vezes molhado, no chão do estádio Couto Pereira, próximo à principal torcida organizada alviverde. O Coxa terminou o campeonato nacional daquele ano na nona colocação, resultado satisfatório para uma equipe recém-promovida à elite.

O desempenho no Brasileirão de 2008 atraiu o interesse da Sociedade Esportiva Palmeiras. No ano posterior, o atleta foi contratado pelo time paulista para a disputa do Campeonato Paulista, Brasileirão e pré-Libertadores, agremiação na qual foi comandado pelo técnico Wanderley Luxemburgo. Anunciado como “sensação” do Verdão, Keirrison não deixou a desejar. O centroavante terminou a temporada 2009 com 24 gols, três a mais do que no ano anterior, em 35 partidas.

No Palmeiras, adotou o estilo "matador" nas comemorações (Foto: Uol Esporte/Divulgação)

Após “estourar” de vez pelo Palmeiras, o goleador foi vendido ao Barcelona por cerca de R$ 35,3 milhões e salário estimado em R$ 500 mil mensais, em um contrato de cinco anos. No entanto, sequer vestiu a camisa do time catalão em jogo oficial. O clube espanhol emprestou-o para outros times da Europa: Benfica, de Portugal e Fiorentina, da Itália.

Em solo português, Keirrison foi campeão da Liga Portuguesa na temporada 2009/10, ainda que sem contribuir com gols, em sete jogos disputados. No time de Florença, região da Toscana italiana, o ponta de lança marcou seus primeiros gols no Velho Continente. O jogador, na "La Viola", participou de 12 partidas e marcou duas vezes.

Keirrison teve cinco anos de salários pagos pelo Barça, mesmo sem jogar (Foto: Divulgação)

Em 2010, o Santos entrou com pedido de empréstimo do atacante e conseguiu. Nos tempos de Coritiba e Palmeiras, o alvinegro do litoral paulista foi sua maior vítima. Em dois jogos pelo Coxa-Branca, contra o Santos, no ano de 2008, Keirrison marcou sete gols. Ao envergar a camisa número nove do Verdão do Parque Antártica, o "matador" balançou as redes da meta santista três vezes, em duas oportunidades. Isto é, 10 gols assinalados em quatro confrontos.

Na Baixada Santista, Keirrison foi campeão da Copa Libertadores da América em 2011, em um plantel que possuía Neymar, Paulo Henrique “Ganso”, Borges, entre outros. Porém, o "vilão" do Santos em outros momentos não conseguiu ajudar, ao prestar servições a favor do time da Vila. Representando a equipe praiana de Pelé, o sul-mato-grossense fez 10 gols em 31 jogos.

Ao fim da passagem pelo alvinegro praiano, o centroavante retornou à equipe da Catalunha, que detinha seus direitos, mas não demonstrou interesse em sua permanência.

Em agosto de 2011, o atleta acertou, por empréstimo, com o Cruzeiro Esporte Clube. No clube mineiro, Keirrison não conseguiu, de novo, repetir o futebol “meteórico” demonstrado no Coritiba e solidificado no Palmeiras.

Douradense atuou ao lado dos Meninos da Vila em 2010 e 2011 (Foto: Divulgação)

Em mais uma cedência do Barcelona, o douradense assegurou seu retorno ao Coritiba em março de 2012, onde quis reencontrar seu bom desempenho, por "estar em casa". Ele teria até o primeiro semestre de 2014 para “correr atrás do tempo perdido”. Todavia, o jogador foi atrapalhado por uma lesão no joelho esquerdo, que o afastou por um longo período dos gramados e prejudicou o primeiro ano do seu retorno ao Coxa.

O primeiro gol de Keirrison no clube do Alto da Glória aconteceu em outubro de 2013, na vitória sobre o Cruzeiro, por 2 a 1. O atacante enfrentara jejum de dois anos e 15 dias sem ver a bola entrar na baliza. Seu último tento anotado havia sido pelo time celeste mineiro, em 5 de outubro de 2011. Em 2014, o ponta de lança disputou 25 partidas e marcou cinco gols. Números inexpressivos comparados às áureas performances dos alviverdes paranaense e paulista. Keirrison era conhecido principalmente pela frieza frente ao gol e aos arqueiros adversários, capacidade de posicionamento dentro da área para a conclusão à meta, além do significativo poder no jogo aéreo e mira calibrada.

Choro após primeiro gol em retorno ao Coxa (Foto: Divulgação)

Dois anos depois, em março, Keirrison fechou contrato com o Londrina. No Tubarão, o atacante teria de render, pois assinara um acordo com cláusula de produtividade, válido até o final de 2017. A passagem pela equipe do norte do Paraná não foi longa e, em janeiro de 2017, foi para Portugal, onde atuaria pelo Futebol Clube Arouca. Lá, esteve em duas partidas, sem brilho e sem gols. O regresso ao continente europeu foi apagado, um "relâmpago".

Em menos de seis meses, Keirrison acordou sua volta ao Coritiba, para a terceira passagem. O negócio com o time paranaense foi feito através de acordo com a diretoria, que lhe devia aproximadamente R$ 3 milhões, por causa de processo judicial movido pelo atleta. Keirrison alegara atraso salarial de 2012 a 2015, período que compreende sua segunda ligação com o Coxa-Branca.

FC Arouca foi o clube em que Keirrison menos atuou na carreira (Foto: Divulgação/Arouca)

O contrato firmado com o Coritiba foi de um ano e Keirrison utilizaria as dependências do clube para aprimorar a parte física. Além disso, por meio de cláusula contratual, poderia entrar em campo pelo alviverde curitibano. O atleta jogou apenas cinco partidas e passou em branco. Após este período, foi emprestado ao Londrina e, posteriormente, ficou sem clube, no final da temporada 2018.

A última vez que o atacante pisou na grama, em um jogo oficial, foi no duelo Brasil de Pelotas 3 x 0 Londrina, válido pela sétima rodada da Série B do ano passado. A partida foi realizada no dia 26 de maio. Portanto, Keirrison está há mais de um ano sem atuar.

No Londrina, em 2018, mais uma campanha apagada (Foto: Gustavo Oliveira/Londrina EC)

No CSA, o jogador de Dourados tem mais uma oportunidade de mostrar que ainda sabe jogar futebol, apesar dos 30 anos de idade.

Reforço foi anunciado nesta sexta-feira (14) (Foto: Divulgação/CSA)

VEJA MAIS
Compartilhe:

PARCEIROS