Esgrima | Olimpíada Todo Dia | 21/06/2020 10h36

Instituto Touché lança enciclopédia com história da esgrima

Compartilhe:

Há mais de 10 anos, o Instituto Touché trabalha para popularizar a esgrima no Brasil. E neste sábado (20), seus idealizadores, os atletas Fernando Scavasin e Heitor Shimbo, dão mais um passo na busca por disseminar a modalidade no país com o lançamento da “Enciclopédia da Esgrima”. A ideia da ferramenta é reunir dados e contar a história do esporte, que ainda hoje é bastante desconhecida.

“Na nossa carreira, surgiram algumas dores. Por exemplo, nós ganhamos medalha de bronze nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara-2011 e a gente simplesmente não sabia se era a primeira medalha da história da esgrima brasileira por equipe ou não…”, contou Fernando Scavasin ao Olimpíada Todo Dia.

“Então a gente não sabe quem é o maior ganhador de títulos no Brasil, como a esgrima se desenvolveu aqui… Quais clubes abriram, fecharam, quais foram as delegações brasileiras de cada época. A gente sempre tentou buscar essas informações, mas é muito difícil. Você dependia de uma pessoa ou outra que tinha um acervo escondido. E aí surgiu essa ideia do Instituto Touché, de transformar a história da esgrima. Porque o esporte vive de história e a esgrima não tem história”.

Descobrindo a esgrima
Com pouco tempo de trabalho, a Enciclopédia da Esgrima já ganhou contribuições de muito valor. Scavasin e Shimbo aproveitaram para falar com algumas pessoas do mundo da esgrima e ideia foi bem recebida por todas. “A gente já acionou algumas pessoas da esgrima que mandaram material e todo mundo ficou entusiasmado com a ideia. Até por isso a gente acredita que não tem como não dar certo. E só o que o pessoal já mandou eram dados que ninguém tinha acesso. Então já tem um conteúdo rico”.

E só com esse material recebido, os atletas da seleção brasileira de esgrima descobriram um mundo novo em sua própria modalidade. A gente descobriu várias coisas no meio disso. Por exemplo, publicação científica de esgrima no Brasil é basicamente história ou em cima da esgrima em cadeira de rodas e só. A gente tem alguns manuais que foram criados, disponibilizados, mas tudo vindo do exército. Foi nos últimos 10, 15 anos, que a esgrima começou a ter publicações do ‘mundo civil’”.

Como vai funcionar
A Enciclopédia da Esgrima será uma espécie de Wikipédia. Neste sábado, ela será lançada e contará com o pontapé inicial do próprio Instituto Touché, que vai disponibilizar esse conteúdo já reunido. A ideia, no entanto, é que o volume de dados cresça cada vez mais. E para isso, eles esperam contar com o apoio da comunidade da esgrima. Isso porque, através do site do Instituto Touché, qualquer pessoa poderá enviar suas histórias no esporte e com isso colaborar com a rede de dados.

“A ideia do portal é que a comunidade toda vá colocando suas histórias, suas publicações científicas, as resenhas de pai para filho, entre amigos. Vamos colocar lá os dados que a gente tem e vamos incentivar lá na página a cada um contar a sua história. O nosso trabalho vai ser lançar a ferramenta, mas a ideia é que a comunidade abrace a ferramenta e ela deixe de ser só nossa”, explicou Scavasin.

“A esgrima não cresceu nos últimos 20 anos. E a gente entrou para colocar o dedo nisso mesmo. Porque a história é a base de tudo”.

VEJA MAIS
Compartilhe:

PARCEIROS