Entrevistas | Gabriel Sato | 28/03/2020 08h31

Marcello Vargas é o entrevistado desta edição do Esporte Ágil TV

Compartilhe:

Estar pronto para novos desafios é necessário e desafiador para quem gosta de tomar iniciativas e fazer o que ama. Na vida do atual presidente da Federação de Desportos Aquáticos de Mato Grosso do Sul (Fedams), Marcello Vargas, a oportunidade de comandar a instituição sul-mato-grossense aconteceu assim, quando ele menos esperava. A chance chegou ao início de 2019, e mesmo sem nunca ter participado da diretoria da Fedams, ele aceitou o convite e resolveu comandar a principal instituição de desportos aquáticos do Estado. O presidente da instituição conversou com o Esporte Ágil e contou como foi seu primeiro ano de gestão.

A Federação de Desportos Aquáticos de MS é composta pelas modalidades da natação, polo aquático, nado sincronizado, maratonas aquáticas e salto ornamental, sendo esse último, praticado em Corumbá e Ladário. Vargas revelou em primeira mão ao Esporte Ágil TV, que a federação conseguiu material do legado olímpico e que está sendo trazido pela marinha para a prática do salto ornamental.

Segundo o presidente, a gestão começou neste ano e sem muita experiência no ramo, a oportunidade foi desafiadora. “Iniciamos em janeiro de 2019 a nossa gestão, e todas as federações precisam de recursos, mas como não éramos muito conhecidos, sofremos um pouco com isso no começo, mas agora está tudo melhor encaminhado, conseguimos realizar as competições de 2019 e estamos aprendendo mais sobre esses trâmites.”

Além de ocupar o principal cargo do desporto aquático de Mato Grosso do Sul, Vargas também trabalha em uma empresa privada e, dividir o tempo entre os dois ‘universos’ só é possível graças à sua diretoria. “Temos que conciliar nossas vidas pessoais e serviços com a federação, mas conto sempre com muito apoio da diretoria, pois fazemos isso porque gostamos.” Revelou o presidente.

Inauguração da piscina olímpica

A piscina olímpica do Centro de Desenvolvimento Social e Cultural (Cedesc) da Fundação Lowtons de Educação e Cultura (Funlec), foi inaugurada oficialmente no sábado (14), em Campo Grande. Homologada para sediar eventos de grande porte na Capital, a piscina possui 10 raias e comporta três milhões de litros d’água.

De acordo com Vargas, muitos atletas serão beneficiados com a inauguração da piscina olímpica, como por exemplo, os paradesportistas. “Para os atletas do paradesportos pegarem índice para ir ao nacional competir, precisa ser piscina de 50 metros, e em Mato Grosso do Sul estávamos sem essa piscina oficial. Agora, teremos para que eles também consigam fazer os índices aqui no estado sem se deslocarem para outros.”

A natação é considerada um dos esportes mais completos, ajudando no desenvolvimento das crianças e deixando-as preparadas num eventual acidente na piscina ou praia. De acordo com Vargas, a federação possui 10 clubes federados, e alguns atendem crianças de um e dois anos.

Para 2020, a diretoria da Fedams planeja continuar interiorizando os esportes aquáticos para atingirem o maior número de pessoas possíveis. “Vamos fazer mais
competições no interior, nosso pré-calendário está pronto e no inicio do ano temos a assembleia geral para decidir tudo. No ano que vem queremos consolidar o salto ornamental e começar o nado sincronizado para pegarmos firmes nessas outras modalidades que a federação tem que ter, e que antes não tinha.” Finalizou o presidente.

VEJA MAIS
Compartilhe:

PARCEIROS