Bate-Bola | Hélio Lima | 21/10/2015 20h28

Everson Nunes "Repórter Olho Vivo"

Compartilhe:
(Foto:Arquivo Pessoal) (Foto:Arquivo Pessoal)

O site Esporte Ágil falou com Everson Nunes, popularmente conhecido no Futebol Amador de Campo Grande, como "O Repórter Olho Vivo", membro da Equipe Toque de Bola, que comanda o Campeonato Milionário do São Conrado, conhecido como a "Capital do Futebol Amador de Campo Grande.


Olho Vivo contou sua história e falou sobre o cenário atual do Futebol Amador de Campo Grande. Natural de Maracanã, cidade do estado do Pará, Olho Vivo é palmeirense e torcedor do Clube do Remo, além de ser um dos maiores especialistas do futebol campo-grandense.

Esporte Ágil - Como você enxerga o cenário atual do futebol amador em Campo Grande

Everson Nunes " Repórter Olho Vivo" - Bom em Campo Grande o futebol amador sempre foi muito forte. As rádios AM e FM comunitárias sempre deram destaque, porém as televisões nunca deram muita importância para a modalidade.

Eu acredito que com a decadência do nosso futebol, as emissoras olharam com mais atenção para o amador  e decidiram investir. Uma ideia muito válida, pois o futebol amador é o futebol do povo.

Cito como exemplo o campeonato do São Conrado, que reúne centenas de pessoas nos dias de jogos.

EA - Qual a importância dos torneio que são realizados nos bairros, no dia-dia da população?

Olho Vivo - Atualmente o futebol amador da nossa capital tem sido destaque praticamente em todas as mídias.

Isso é muito importante, pois atrai ainda mais o torcedor e as premiações em dinheiro passaram a ter valores altos, o que força os donos das equipes a montarem um time competitivo, haja vista que é comum ver jogadores profissionais disputando campeonatos amadores. 


Quem ganha com isso são os torcedores, que vão aos campos e assistem um futebol com boa qualidade e técnica.

EA - Como é a sua história na equipe Toque de Bola?

Olho Vivo - Em 2011 passei a frequentar o campo de Futebol do São Conrado, onde através de amigos fui apresentado ao Dantas Jr, organizador do campeonato amador mais tradicional de Campo Grande e Narrador da Equipe Toque de Bola, participei de uma narração esportiva, e a partir daí fui convidado a integrar a Equipe, e passei a fazer diversas jornadas esportivas em diversos bairros da cidade.

Acredito que ajudei a alavancar o nome da Equipe Toque de Bola nas mídias sociais e também nas rádios e sites esportivos, hoje a narração da nossa equipe é inconfundível e trás um "brilho" a mais nas finais de Campeonato em que fazemos, Junto com Dantas Jr. e Paulinho do Controle fazemos uma narração no padrão de rádio, porém sem transmissor tudo ao vivo.

Através desse trabalho fui convidado a fazer parte da Equipe Bola na Rede da Rádio Difusora Pantanal AM 1240 e também faço Flash esportivo diário no Programa do Brejinho  na rádio Cultura AM 680.

EA - Sobre o Futebol Profissional do Estado - Qual a sua avaliação sobre o atual cenário e que caminho o futebol de MS deve seguir para voltar aos "grandes dias".

Olho Vivo - Infelizmente a realidade do futebol profissional do MS não é boa, o Cene campeão Sul-Mato Grossense de 2014 foi rebaixado em 2015, o Operário Time mais tradicional do Estado está na segunda divisão estadual, o E.C. Comercial Atual campeão do MS disputou o brasileiro da Série D em um grupo que não era tão forte e não se classificou para a segunda fase da competição, então é complicada a situação do nosso futebol, outro impasse é a não liberação do estádio Pedro Pedrossian o Morenão para a prática do esporte é preciso rever isso.

O Morenão é o maior símbolo do futebol do nosso estado e não pode ficar abandonado, o calendário das competições também não ajuda, forma-se um time disputa um campeonato  de 3,4 meses e depois acaba... Desmontam o elenco e só vai fazer futebol no ano seguinte, com tudo isso o torcedor só vai se afastando cada vez mais, acredito que a saída é investir nas categorias de base, revelar novos valores e formar equipes fortes para a disputa do estadual,tivemos o Sub 19 campeonato que garante vaga para a Copa São Paulo de Futebol e tivemos apenas quatro equipes participantes...

É lamentável que Comercial, Operário, Cene e outras equipes do interior não tenham participado, acho que pra começar a melhorar temos que torcer pelo acesso do Operário, para que tenhamos de novo o Clássico Comerário na elite do estado e a volta dos jogos no Morenão e incentivar as pessoas a frequentarem o estádio, o Torcedor daqui gosta de Futebol se tivermos bons atrativos ele volta aos estádios

EA - Quais os seus planos para o futuro.

Olho Vivo - Meu plano é cursar faculdade de jornalismo, e continuar na área esportiva, assim como todo jogador sonha um dia em vestir a camisa da Seleção brasileira, eu sonho um dia trabalhar como repórter em uma Copa do Mundo de Futebol.

EA - Fale Algo para os leitores do site Esporte Ágil.

Olho Vivo- Primeiro gostaria de agradecer o convite do Esporte Ágil por ser o entrevistado do bate-bola,  e  dizer a você leitor que não deixem de acompanhar o futebol da nossa capital, seja amador ou profissional e vamos incentivar os nossas crianças a gostarem do futebol, levem os filhos aos estádios pois eles serão os torcedores do amanhã...  e essa chama não pode se apagar, pois acredito que ainda iremos ver o nosso futebol nas divisões de elite do Brasil. 



VEJA MAIS
Compartilhe:

PARCEIROS