Bate-Bola | Da redação | 19/06/2017 08h31

Entrevista: Marcello Freitas

Compartilhe:
Marcello disputará pela primeira vez o Rally dos Sertões. Marcello disputará pela primeira vez o Rally dos Sertões. (Foto: Divulgação)

Piloto vem acelerando fundo nas provas nacionais, já de olho no Rally dos Sertões 2017 – disputa de maior destaque da categoria. 

O piloto sul-mato-grossense Marcello Freitas vem acelerando fundo em competições nacionais para adquirir experiência e correr no Rally dos Sertões 2017 – disputa de maior destaque da categoria. O campo-grandense tem na mente dois claros objetivos: superar os desafios da mente e do corpo para chegar à última etapa da competição.

“Quero concluir, ir com a cabeça focada em fazer a condução mais equilibrada possível. Estou visando o desgaste da prova. Respeitar o limite do carro vai ser a chave para chegar na frente”, apontou.

A prova terá início em Goiânia (GO) e encerramento em Bonito, entre os dias 19 e 26 de agosto. Serão 2.793 quilômetros de aventura, que cortará os estados de Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Com 24 anos, Marcello é estreante na maior disputa off road do Brasil. Mas para chegar até a final, ele contará com o conhecimento do amazonense Breno Ferreira, de 28 anos, que será o navegador da dupla.

Confira uma entrevista com o jovem piloto:

Como começou seu envolvimento com o esporte? A velocidade foi sua primeira paixão ou teve alguma outra modalidade que te atraiu?
Comecei a pegar gosto pelo off road através do quadriciclo. Quando adquiri um, notei que nas trilhas gostava mais de acelerar do que qualquer coisa (risos).

Por que a escolha pelo rally?
Optei pelo rally pelo fato de unir a velocidade com a terra. São duas coisas que fazem parte do meu presente: a terra, por herança, e a velocidade, pela paixão.

Recebe algum tipo de apoio do poder público?
Não tenho apoio de nenhuma entidade pública e sinto falta disso, pois é um esporte que vem esse ano para o Estado como a principal atração de comemoração dos 40 anos do Mato Grosso do Sul. Poderiam apostar na nossa equipe, a única do Estado que se prontificou em disputar a prova. O Rally dos Sertões é um dos maiores do mundo, e estaremos lá representando o Estado.

Por que decidiu disputar o Rally dos Sertões?
Com ele passando aqui no Estado, não dava pra deixar de lado. Vendo que já venho disputando o Campeonato Brasileiro bem, comecei a preparar um carro exclusivamente para o Sertões, e o coloquei em teste no deserto do Jalapão e no Rally RN1500. O carro está “quase” pronto.

Qual a sua expectativa para a prova?
Quero concluir, ir com a cabeça focada em fazer a condução mais equilibrada possível. Estou visando o desgaste da prova. Respeitar o limite do carro vai ser a chave para chegar na frente.

O que o turismo e, principalmente, o esporte sul-mato-grossense pode ganhar com o evento?
Acredito que o esporte agrega cultura e entretenimento, movimenta as cidades e aquece a economia geral das cidades por onde passa. É uma boa oportunidade para o Estado começar a expandir a visão sobre o esporte e aproveitar da bagagem que o Sertões traz.

VEJA MAIS
Compartilhe:

PARCEIROS